Blog

Livro – Origem

Dan Brown tem uma fórmula que considero mágica em relação à sua escrita: nos ensina e nos prende página após página. Ao longo dos livros onde o protagonista Robert Langdon aparece eu aprendi diversas coisas, conheci lugares e desvendei significados. Origem não é diferente e ao mesmo tempo surpreende quem o lê mesmo tão acostumado com a escrita do Brown.

Origem traz de volta Robert Langdon, desta vez como convidado de um enorme evento em Bilbao, na Espanha. Seu ex-aluno e amigo Edmond Kirsch prometeu uma grande surpresa para seletos convidados no Museu Guggenheim de Bilbao, surpresa essa que também será transmitida pela internet ao vivo, para diversas partes do mundo. De acordo com a preliminar de Kirsch ele desvendará a resposta das duas maiores perguntas que existem: de onde viemos e para onde vamos.

Durante sua apresentação Kirsch é brutalmente assassinado e Langdon se vê na responsabilidade de transmitir a mensagem do amigo. Para isso vai contar com a ajuda da diretora do museu, Ambra Vidal, que também é noiva do futuro rei da Espanha. Aqui temos o moderno versus o antigo. O tradicional versus a tecnologia.

O livro segue o ritmo de caçada dos demais livros. É a fórmula que vem dando certo. Brown nos entrega uma leitura detalhada de lindos lugares na Espanha, como o Museu Guggenheim de Bilbao, a Casa Milá e a Igreja da Sagrada Família, esses dois últimos obras do arquiteto Gaudí. O livro tem ótimas referências de lugares, obras de arte e até mesmo tradições.

Por trás de toda boa obra de Brown ele nos apresenta a um grupos considerados de fortes crenças e desconhecidas formas de agir. Já tivemos o Priorado de Sião, Opus Dei, maçonaria, etc. Aqui ele nos apresenta à Igreja Palmariana, que é baseada na Ordem dos Carmelitas e são ultraconservadores.

Sobre as perguntas que devem ser respondidas temos o ponto de vista evolutivo. Como chegamos a ser essa vida “inteligente” e para onde estamos caminhando? Como podemos manter equilíbrio com a natureza que nos cerca? Deus realmente existe ou é apenas uma criação para coisas que não podemos responder de forma objetiva. A forma natural de Gaudí assim como a teoria da evolução de Darwin e os processos tecnológicos da nossa computação nos leva a pensar sobre as nossas crenças e nossa própria existência.

Origem é um livro ótimo para quem curtiu os demais títulos de Brown. Ele tem correria, referências e aquela pitada de dúvida que nos faz raciocinar pelo menos por um minuto sobre o que estamos lendo. Aprendi demais com esse livro e, apesar de Anjos e Demônios ainda ser meu preferido, Origem se encaixa entre os três melhores de Brown (na minha humilde opinião).

Origem, de Dan Brown, é da Editora Arqueiro e tem 432 páginas.

Já leu? Conta aqui pra mim!

XoXo,
Grazy

  1. Lari (do Yellow)

    23 de janeiro de 2018 at 12:39 pm

    Ainda não li, Grazy. Pode até ser que eu leia, mas não fiz planos!
    Até hoje, eu só li Inferno. Anos atrás, comecei a ler Anjos e Demônios, mas acabei não me envolvendo e abandonei bem cedo. No geral e com base em Inferno, eu acho Brown um bom entretenimento, mas sua característica super descritiva me cansa um pouco. Porém, o mistério pode até compensar a coisa toda!

  2. Camila Faria

    23 de janeiro de 2018 at 2:32 pm

    Oi Grazy, eu só li 'O Código Da Vinci' do autor (na época do lançamento, que foi aquela loucura, TODO MUNDO falando sobre). Devo concordar que a escrita dele prende muito, a gente não consegue largar até descobrir o que tá acontencendo… Mas não é o meu tipo de leitura, acho que talvez seja um pouco "amarradinho" demais para o meu gosto. Nunca me aventurei em outro livro dele, de repente devo dar uma chance… Um beijo! :*

  3. Bianca Pacheco

    23 de janeiro de 2018 at 5:21 pm

    Ainda não li o livro, mas parece interessante. Vou ver se adiciono na minha lista de leituras (que aumenta a cada dia hahaha)
    Gostei bastante da resenha,
    beijos Grazy <3

  4. Dai Castro

    23 de janeiro de 2018 at 11:15 pm

    Eu só li o código da vinci, há muito tempo! Acho legal essa maneira que o autor tem de se aprofundar em determinado assunto em uma trama com esse estilo investigativo! Seria interessante conhecer outros títulos do autor, agora que estou com uma cabeça mais madura, né? Beijos!
    Colorindo Nuvens

  5. Tamara Mansur

    24 de janeiro de 2018 at 1:27 pm

    Olá Grazy! Tudo bem?
    Estou doida para ler esse.. essas questões de onde viemos e para onde vamos super me atraem, ainda mais sendo num livro do dan brown! Bom saber que ficou entre os seus favoritos dele ^^
    beeijo

    https://lecaferouge.blogspot.com.br/

  6. Nick Soad

    27 de janeiro de 2018 at 4:41 pm

    Ainda não li. Mas baseando em Código da Vinci, sei que nos fazer parar para pensar, é lei e fato. Não tem como não ficar questionando a vida, a nossa existência e todo o resto.
    Confesso que às vezes evito para não dar tilt na mente, rs. Porque perguntas não faltam, mas respostas…
    Beijos.

  7. Vitória Müller Teixeira

    28 de janeiro de 2018 at 9:54 pm

    Ainda não li, o único que li do Dan Brown foi o Código da Vinci e ME APAIXONEI. Devorei o livro e pretendo muito ler os outros dele. Adoro ler e assistir sobre a vida, nossa origem e tudo mais, apesar de as vezes ficar com aquela crise existencial uahuahuaha eu gosto muito de questionar.

    http://www.viletoria.com.br

  8. Mariana Pedroso

    30 de janeiro de 2018 at 10:35 pm

    Não li, mas preciso – curiosíssima desde já! Dan Brown é sempre incrível, né? <3

  9. Grazy Bernardino

    9 de fevereiro de 2018 at 5:42 pm

    Eu gosto muito de livros descritivos Lari. Por isso minhas leituras demoram tanto!
    Um beijo

  10. Grazy Bernardino

    9 de fevereiro de 2018 at 5:47 pm

    Leia sim Cá! São livros gostosinhos de ler ♥

  11. Grazy Bernardino

    9 de fevereiro de 2018 at 5:56 pm

    São livros que me ensinam muito Dai. Acho que valem a leitura. Beijos

  12. Grazy Bernardino

    9 de fevereiro de 2018 at 6:04 pm

    Depois que ler me conta o que achou Tamara! ♥

  13. Grazy Bernardino

    9 de fevereiro de 2018 at 6:07 pm

    Nick, realmente esses livros tão um tilt, mas é sempre bom fazer a mente sair da caixinha para ideias inesperadas!
    Beijão!

  14. Grazy Bernardino

    9 de fevereiro de 2018 at 6:16 pm

    Leia os outros! Se você gostou do Código vai adorar os demais! Beijão ♥

  15. Alexandre Porto

    7 de maio de 2018 at 11:58 pm

    Ainda não li esse mas já li todos os livros dele inclusive fortaleza digital e ponto de impacto que não tem robert langdon em todos a narrativa e triller intensa dificil não ler em uma semana vou ler esse tbm abraços

Leave a Reply


CAPTCHA Image
Reload Image