Série - Mindhunter

Quando eu sofria de insônia assistia muitas daquelas séries que passavam de madrugada no SBT. Me marcou muito Cold Case. Em 2009 lembro que assistia CSI todos os dias. Depois que me mudei viciei em Criminal Minds e NCIS. Séries policiais estiveram sempre presente na minha vida e quando eu soube sobre Mindhunter é claro que fiquei interessada.


Baseada no livro de fatos reais Mind Hunter: Inside the FBI’s Elite Serial Crime Unit de John E. Douglas e Mark Olshaker, a série que estreou na Netflix em outubro, conta como foi a criação da Unidade Comportamental do FBI. Pro fim da década de 70, com a popularidade de Charles Manson e a aparição de crimes semelhantes cometidos pela mesma pessoa, faz com que agentes do FBI percebam algum tipo de padrão no comportamento psicológico dos assassinos.

Na série temos Holden Ford e Bill Tench, que são professores de ciência comportamental. Eles se conhecem quando ambos passam a trabalhar juntos visitando pequenas cidades e passando seus conhecimentos para os policiais locais. Durante suas viagens Holden tem a ideia de visitar famosos assassinos em suas prisões a fim de entender qual o comportamento por detrás do instinto violento, o que os motiva e qual foi ou é o gatilho do comportamento assassino.

Eu adoro esse lance psicológico e é bem bacana acompanhar a evolução das classificações que são tão familiares pra quem assiste Criminal Minds. Por exemplo, ali se criam os temos organizado e desorganizado, além de crime habitual ou crime passional.

Na série podemos acompanhar a história de assassinos já presos, como Ed Kemper e tem até uma menção ao Charles Manson (que não aparece na série, porém, preciso contar a coincidência que, na semana que assisti a série o Manson morreu.). Dá pra perceber nitidamente a diferença no modus operanti, no comportamento e na forma como seus traumas ou obsessões os influencia em seus crimes. Existem os que falam abertamente e sem remorso. Existem os que não querem falar e precisam de muito estímulo para que o façam. Com o tempo o próprio telespectador passa a traçar o perfil de personagens que são suspeitos de crimes.

A série conta com 10 episódios que fecham a primeira temporada. Apesar de começar um pouco lento, o ritmo da série melhora muito a partir do momento em que você se acostuma com o formato. Ele é explicativo, mas não cansativo. No fim do décimo episódio eu fiquei tão agoniada que mandava o marido passar pra próxima e nem percebi que tinha acabado! Não acredito que vou ter que esperar até a estréia da segunda temporada, ainda sem previsão de data, para saber o que aconteceu com Holden.

O jeito é esperar uma alma caridosa me mandar um livro... e ainda assim não tenho certeza que acabará com minha agonia.

Já assistiu? Conta pra mim!

XoXo,
Grazy

14 comentários

  1. Primeiro, preciso dizer: que lembrança maravilhosa de Cold Case! Isso tava perdido na minha mente!

    Eu gosto muito de investigação criminal, de histórias e informações sobre o comportamento e mente de assassinos seriais. Por isso, eu passei o fim do ano passado lendo Mindhunter para, só depois, ver a série. Acabou que ainda não assisti porque fui de The Sinner para La Mante (ou A Louva A Deus) e para Manhunt: Unabomber - todas relacionadas ao universo da investigação criminal. Assim, Mindhunter é a próxima da lista! Sobre as séries citadas, recomendo, sobretudo as duas últimas :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Robson assistiu La Mante e disse ser muito bom! Coloquei na minha lista também. Ele viu Manhunt e também adorou, mas esse não sei se vou ver, hahahhahaha.
      Beijooooo Lari ♥

      Excluir
  2. Eu também adorava Cold Case!Eu ainda não assisti essa série. Ando sem tempo para ver tudo o que eu gostaria. Semana passada eu vi Manhunt: Unabomber. Que gostei muito. Sou fascinada por séries que traz os aspectos psicológicos dos assassinos. Em breve verei Mindhunter.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Geral assistiu Manhunt e eu não me interessei! Tô pensando ainda se coloco na lista. Obrigada pela visita ♥

      Excluir
  3. Não vi ainda, mas te indicio The Sinner, que é nessa mesma pegada, Grazy!

    ResponderExcluir
  4. Já me falaram tão bem dessa série que eu fiquei louca, sou tipo vc assistindo todas as séries policiais possíveis hsuahsuahs
    beijos
    amandatelo.com/blog

    ResponderExcluir
  5. já assisti toda também! (também fiz um post sobre) vi super rápido e realmente, é incrível ver todas as nomenclaturas sendo descobertas e tal. menina, eu também amo série policial, vi todas que você citou e provavelmente já vi quase todas que existem, hehehe tô querendo MUITO o livro!

    ResponderExcluir
  6. Olá
    Eu estou ensaiando pra ver essa série a algum tempo. Gosto muito de séries investigativas e tals. Eu acho que vou ver ela em breve. Voltei a ver Supernatural, mas como faltam várias temporadas pra eu acabar, eu vejo uma temp e antes de começar outra, vejo outra série. Acho que vou passar Mindhunter na frente. Tem muita gente me indicando ela.
    Um beijo

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adoro Supernatural e eu vejo tudo aleatório mesmo, hahahah. Me perdi nas temporadas.
      Beijo

      Excluir
  7. Eu comecei a assistir, mas esse jeito lento conforme ia passando os episodios, não me prendeu, eu sempre acabava dormindo.. hahaha
    Acabei parando depois do terceiro episodio ou quarto).. não se se eu tinha uma outra expectativa da série, mas acabou não me cativando :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É realmente uma série bem lenta. O que mais me prendeu é saber que são histórias reais!
      Beijos

      Excluir