A minha relação com a moda (BEDA #13)

Estava conversando com a Bianca noutro dia e ela me sugeriu que eu falasse sobre a minha relação com a moda. Diferente do assunto de ontem que foi a busca e evolução do meu estilo, o envolvimento com a moda começou para mim a pouco tempo.

Quando eu entrei pra faculdade de História não imagina o leque de possibilidades de pesquisa que eu iria encontrar. Amava História Antiga e Medieval. A Caça às Bruxas foi um tema ultra empolgante para mim. Fui conhecendo outros assuntos e a última coisa que eu esperaria era encontrar sem querer algo que mudaria meus conceitos sobre ser historiador. Eu tinha noção que havia historiadores do futebol, curadores de museu do vestuário, mas não imaginava o quanto a moda foi e é importante na construção de uma sociedade.


Andando pelo corredor dos livros de história na faculdade sem querer fui parar na área das artes. Era ali coladinha. Tropecei no livro "Moda do Século", um exemplar gigantesco da editora Cosaic Naify. Do lado dele um exemplar semelhante entitulado "Beleza do Século". Peguei pra dar uma folheada e plim! Algo se acendeu na minha mente! Os exemplares mostram a progressão da moda no século XX, como foi os processos de alta costura e os reflexos desses no cenário mundial. "Moda do Século" é dividida em estilistas, de forma gradual por datas. Um verdadeiro primor. "Beleza do Século" eu não lembro muito bem como é a formatação, mas lembro de ler sobre a criação dos primeiros batons, apenas vermelhos e carregados de chumbo!

Depois disso me interessei pela literatura história sobre moda. Comprei "História Social da Moda", de Daniela Calanca e da editora do SENAC. Esse livro fala das revoluções da moda da visão social, como ela transformou a sociedade e as indústrias. Comprei também "O Império do Efêmero" de Gilles Lipovetsky da editora Companhia das Letras. Nesse Gilles fala sobre o fenômeno da moda e como esse movimento transformou a sociedade e visão popular. Mais tarde ganhei de presente "Moda do Século XX", do Robson. Esse livro da editora Martins Fontes e escrito por Valerie Mendes (e outra) é um guia cheio de estilistas e explora a moda masculina e feminina e os seus tempos.

Bem mais tarde, tropecei num livro do Gilberto Freyre entitulado "Modos de Homem e Modas de Mulher" da editora Global. É um livro de textos bem curtos, feito não só para historiadores. Preciso reler, porque ele engloba não apenas a forma de se vestir, mas todos os atributos para a beleza e boa imagem das pessoas, principalmente da mulher, sempre tão cobrada. Prometo reler e discutir (quem sabe em vídeo) algum dos textos tão atuais para nosso pensamento sobre cobrança de padrões de beleza.

Depois que saí da faculdade eu cursei Consultoria de Moda. Foi um curso ultra legal onde fiz uma amizade muito forte! Mas fora isso foi um curso de conhecimento próprio. Estudamos um pouco da história da moda, mas também formas de tratar o próximo, seja seu cliente ou não. Estudamos o formato dos corpos e aprender a aceitá-los, aprender que tudo fica lindo com caimento. Ali peguei ódio ainda maior de poliéster, que eu já era alérgica! Aprendi a dosar, a observar e a estudar , me tornar mais consciente das minhas compras e do que realmente preciso. 

Quando vim morar em Balneário Camboriú fui em alguns eventos de moda. Eu tava no jejum de blogs. Depois comecei a trabalhar num estúdio de moda (falei sobre na segunda) e trabalhei com produção executiva. Também ajudava a fazer o still de peças para os catálogos (um abaixa, levanta que moía minhas costas). Mas foi o trabalho mais legal e cansativo que tive!

Hoje sou uma "estudadeira" das modas. Gosto de ler sobre. Preciso reler meus livros. Vejo desfiles e leio sobre tendências. Apesar de ser uma blogueira, quando decidi blogar me prometi que o foco não seria moda, mas sim um apanhado de coisas bacanas que eu gosto. Apesar de ter feito trabalho de conclusão sobre o processo de consumo na Belle Époque com ênfase em moda, eu não respiro moda. Gosto de falar sobre o assunto mas preciso estudar muito ainda, principalmente para fazer cair por terra algumas padronagens "modísticas" e "corpísticas". A moda, assim como tudo na vida, transforma nosso pensamento, pro bem e pro mal, e está em constante evolução.

Desculpa pelo textão, mas é que o tema pediu né?

XoXo,
Grazy

4 comentários

  1. Grazy, amei o texto!
    Achei muito legal sua honestidade quanto a sua relação com a moda.
    Queria sugerir um post onde você falasse dos livros que você mais gosta, já que fala que gosta de histórias que não foquem em casais!

    Beijoca, da fã!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anotei a sugestão e já virou blog Vera!!!
      ♥♥

      Excluir
  2. Antes de criar o meu blog, não dava tanta importância pelo mundo da moda. Depois eu comecei a ver como esse mundo é simplesmente mágico e maravilhoso. Gostei muito de saber sua história com a moda, e todos esses livros incríveis existentes que você tem. Nossa que legal em descobrir tudo isso sobre você, não imaginava que tivesse feito "consultoria de moda". É um dos cursos que eu tenho vontade de fazer. O bom da moda é isso, sempre está evoluindo!
    ps: anotei o nome de todos os livros, vou procurar saber mais um pouco sobre a moda.
    ps: Eu adooooro textão! <33
    Beijos,
    www.dosedeilusao.com

    ResponderExcluir