Livro x Filme : Orgulho e Preconceito


Como sempre eu tento ao máximo não soltar spoiler. Então leia por sua conta e risco!

Quem me conhece sabe que não sou uma fã de romances melosos e cheios de amor impossível. Nem de contos de fadas eu não gosto muito. Porém, a tempos, eu estava querendo ler Jane Austen desde que li vários artigos sobre sua escrita e como ela representava personagens femininos à frente do seu tempo, com pensamentos modernos e atitudes fortes.

Comecei a ler e percebi o quanto as personagens femininas tinham uma gritante diferença de personalidade: a mãe e as duas irmãs mais novas eram bobas e "espevitadas", a irmã do meio uma erudita, Elizabeth é culta e decidida e a mais velha, Jane, é bondosa e reservada.
Elizabeth é a preferida do pai: uma moça culta, cheia de vida, sarcástica e observadora. É muito próxima da sua irmã Jane, que equilibra com a doçura de sua personalidade. A história conta o momento em que o Sr. Bingley avizinha-se das moças e como ele e Jane, a mais bela da região, apaixonam-se. Somos apresentados também ao Sr. Darcy, um homem orgulhoso, um pouco narcisista, rico e muito e irritantemente reservado. É claro que o pensamento diferenciado de Elizabeth chama a atenção do homem, e vice-versa.
Eu adorei o livro porque ele não é um romance rasgação de seda, nem muito mamão com açúcar. Aqui vivemos os encontros e desencontros de personagens, as reviravoltas de histórias e o preconceito: como vemos as pessoas sem antes conhecê-las. O livro é uma narrativa bem agradável de se ler apesar de já ter 202 anos! Eu simplesmente amei a leitura e o fiz bem rápido.

Gosto da Lizzie, que pensa em fazer um casamento com alguém que ela ame, independente do dinheiro que ela venha a ganhar com isso. É claro que naquela época as moças não herdavam do pai e casar-se bem era uma preocupação. O interesse estava em viver confortavelmente e dar à família conforto. E numa casa com cinco garotas é claro que a mãe queria casá-las bem (visando seu próprio conforto, velha fdp).
Lizzie rejeitou casamentos, falou pelos cotovelos e impôs sua opinião forte sobre o que é viver e o que é felicidade! É uma conhecedora e aventureira, com certeza!


O filme é de 2005 e é estrelado lindamente pela Keira Knightley (amo de paixão) e Matthew Macfadyen (♥) e gente! Não tem um beijo no filme! É a coisa mais linda que já vi! Os cenários externos, o cuidado com as roupas, jóias e penteados da época. Os móveis. O jeito de andar e de se portar! Um primor de filme... E pouquíssima coisa difere da narrativa! Eu simplesmente amei! E os bailes?! Coisa mais linda aquelas danças gente!

Eu posso dizer que o que mais me "agarrou", tanto na narrativa, quanto no filme, é a semelhança do casal protagonista com o casal que vive aqui. Confesso que sou uma pessoa que fala pelos cotovelos como Lizzie, e que é bem preconceituosa: já acha que conhece a pessoa sem nem ter um dedo de prosa. É um defeito, confesso. E o menino que vive do lado de cá é sim, orgulhoso e cheio dos princípios e é difícil lhe tirar palavras da boca: mas faz muito para agradar. É um casal bem parecido, mas com menos doçura romântica dos idos de 1803.

Como o livro e o filme são 98% iguais, eu continuo odiando a mãe da Elizabeth e a Lydia. Bando de mulheres inconsequentes. Gostei muito da escolha do Wickham, mas acho que no filme ele meio que se apagou... No livro eu fiquei mais tentada a odiá-lo! Os demais, inclusive o pai, me deixaram com o coração quentinho de felicidade ao perceber que eram do jeitinho que imaginei quando estava absorta na narrativa (só imaginava o pai gordinho, mas tá super valendo o sr. Bennet pai do Jack Bauer).


Cenários lindos! Vontade imensa de passear a Inglaterra de charrete com meu Sr. Darcy. Estou apaixonada pela história, pelo filme e pelos dois casais fofos com histórias tão bonitinhas que o livro "junta". É claro, morrendo de amores pela Lizzie e o Sr. Darcy.

Vocês já assistiram ou leram? Conta pra mim!

XoXo,
Grazy

10 comentários

  1. Devo ser uma das poucas pessoas do mundo que não curte muito esse filme/livro. Preciso dar uma segunda chance.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chell, eu geralmente odeio romances. Mas esse me conquistou bonitinho! Dá mais uma chancezinha tá?! kkkkkk
      Beijão!

      Excluir
  2. O livro acaba sempre sendo um pouco mais detalhado que o filme, né? Não tem jeito... São raros os casos que o filme consegue ser melhor ou tão bom quanto o livro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os dois realmente são muito bons Camila, mas diferem em alguns detalhes. Sempre né?!
      Beijos.

      Excluir
  3. Preciso ler esse livro e assistir esse filme urgentemente ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faça isso Rafa e depois vem me contar o que achou!!
      Beijos!

      Excluir
  4. Agora eu preciso ver esse filme! huahaua
    http://www.aquarela.blog.br/

    ResponderExcluir
  5. Vou te contar um segredo: esse foi o primeiro livro que li inteiro na minha vida. E eu tenho 16 anos.
    Eu sou completamente apaixonada por essa história e, por vez, não dá para acreditar que é um livro de mais de 200 anos atrás, sabe? Eu mesma idealizo meu relacionamento com meu namorado meio "Lizzie <3 Darcy", assim como você, hahahah.
    É tão incrível o poder da mãe e das irmãs da Lizzie e da Jane de te irritar constantemente durante o livro todo. Elas são muito escrotas, aff!

    Adiós.
    PS: Eu tenho o MESMO DVD E O MESMO LIVRO QUE VOCÊ HAHAHAH

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Larica. Então, tanto o livro quanto o DVD eu peguei emprestado da minha mãe hahahahaha. Mas já estão na minha wishlist.

      Um beijo grande!

      Excluir