Um dia no parque...

Fiz essas fotos na última visita que fizemos ao Beto Carrero World. Como compramos o passaporte anual, ainda vai rolar muitas fotos do parque por aqui. Foquei nas flores e nos detalhes. Pela primeira vez subi no Carrossel Veneziano e fiquei apaixonada! Segue os cliques!












Espero que tenham curtido!

XoXo,
Grazy

Confira também o post da Isabelle e da Bianca!

Eu ♥ Museus

Se tem algo que eu gosto de visitar é museu. Até mesmo antes de me formar em História, ainda criança, esses espaços aguçavam minha curiosidade. Nessa semana tá rolando pelas redes sociais uma ação de iniciativa do Sistema de Museus de São Paulo - SISEM/SP e do Instituto Brasileiro de Museus/Ibram/MinC, com apoio dos Sistemas Estaduais de Museus de todo o país.
Seu objetivo principal é criar uma rede de interação, afeto e carinho entre as pessoas e as instituições museológicas brasileiras. Além disso, a campanha busca contribuir para a comunicação das atividades dos museus e promover e valorizar seus espaços para que se tornem parte do cotidiano das pessoas e que possam ser vistos como locais de lazer, turismo, estudo, pesquisa e educação.
Como eu sou ultra metida mesmo nesses assuntos decidi fazer um post listando alguns dos museus que eu já visitei aqui em Santa Catarina. Preciso ressaltar que, muitos museus que visitei apresentam problemas de diversas formas. Um dos porquês que me levam a destacar pontos fortes e fracos de cada instituição é que nós, como parte de uma comunidade, devemos cobrar do poder público mais cuidado com nossos espaços de memória.



Museu Anita Garibaldi, Laguna.

Abre todos os dias das 9h às 18h - R$ 5,00 ingresso.

Abrigado por uma das construções mais antigas de Santa Catarina, o conhecido Edifício da Câmara e da Cadeia foi palco da proclamação da República Juliana, durante a Revolução Farroupilha. Inclusive está lá a mesa onde foi assinado o documento de proclamação. Confesso que eu esperava um cuidado maior com esse museu, afinal, é o palco de um grande acontecimento em uma das cidades mais antigas de SC. Laguna tem um centro histórico incrível, cheio de casinhas coloridas. Ali naquela cidade podemos visitar a Igreja de São Sebastião, a Casa da Anita Garibaldi (taxa de R$ 3 o ingresso), o Marco do Tratado de Tordesilhas e um Monumento à Anita e outro à Giuseppe Garibaldi. Não interessa onde você vá, você respira história pelo centrinho de Laguna. Visitei o museu em um feriado e tinha dois atendentes bem jovens, que não deram nenhuma informação acerca do prédio ou dos artefatos que lá estavam (apenas pediram pra não tirar foto com flash). O museu abriga coisas incríveis, mas senti um ar de abandono por parte do poder público. Espaço escuro e úmido e com facilidade pode-se tocar nos objetos, infelizmente, a maioria das pessoas o fazem. Mas é uma cidade incrível e um museu incrível que precisa de um pouco mais de atenção.

Complexo Ambiental Cyro Gevaerd, Balneário Camboriú.
Abre todos os dias das 9h às 17:30h (até às 19h na Alta Temporada) - R$ 10,00 ingresso.

Além de abrigar o Zoo, o complexo ambiental abriga um sistema bem interessante de museus. O que eu acho mais interessante é o museu Arqueológico, onde podemos observar 18 esqueletos indígenas, além de outros artefatos, alguns com mais de 3.000 anos. O museu Oceanográfico reúne uma exposição permanente de espécies marinhos. Há uma área de Taxidermia e Esqueletos e um pequeno museu do Pescador. E também podemos encontrar o MAC, o Museu do Artesanato Catarinense, que reúne alguns trabalhos manuais super interessantes, entre eles a renda de bilro, lindo artesanato de Florianópolis.

Museu Naval Casa do Homem do Mar, Bombinhas.
Abre de terça à domingo das 14h às 18h (até às 20h na Alta Temporada) - R$ 8,00 ingresso.

Um dos museus mais incríveis que eu pude visitar! O Museu Naval é dividido em áreas, a primeira conta a história da Navegação e Exploração Marítima mundial. Tem miniaturas de navios de várias civilizações, além de objetos de navegantes, piratas e marujos. Encontramos pedaços da história escravocrata, religiosa, da cunhagem e de grandes guerras e revoluções. Em outra ára vemos objetos comuns em navios, como bússolas e astrolábios, assim como informações sobre navios importantes como o Titanic. Passando pra outra área temos ossadas de Baleia e outros grandes mamíferos do mar. No segundo piso o material se volta mais à pesca artesanal regional e diversos modelos de canoas. Tudo muito organizado e sinalizado!

Museu Histórico, Itajaí.
Está passando por restauração, em breve abrirá!

O Museu Histórico de Itajaí fica em um lindo palácio Art Noveau bem no centro de Itajaí. Ele abriga um acervo bem bacana sobre a história da cidade: política, educação e até moda! O que eu acho mais bacana é que no segundo piso vemos o Fórum da época, totalmente montado como em seus tempos de audiências e votos. O que eu acho o ponto forte do museu é que ela recebe exposições temporárias bem interessantes! Já vi uma sobre moda, miniaturas e telecomunicações. Não vejo a hora de ela abrir novamente!

Museu Histórico Thiago de Castro, Lages.
Entrada Free. Horário Comercial.

Esse foi o meu museu-casa. Passei tanto tempo lá, na época da faculdade, que hoje sinto tantas saudades... dos corredores, das meninas!  O MHTC tem um acervo bem abrangente separados por temas: tem a sala de armas, da educação, da música, da moda, entre outros. O Acervo Histórico do museu é bem rico em material como livros, revistas, periódicos, jornais e até mesmo alguns itens de acervo pessoal que contam nas entrelinhas a história de Lages. Escrevendo sobre ele até me deu saudadinha ♥.


Ainda tenho vários museus aqui na caderneta pra visitar aqui em Santa Catarina e quando eu o fizer venho contar pra vocês. Vocês gostam de museu? Conta pra mim!

XoXo,
Grazy

Guerra Civil - Livro


Eu terminei de ler "Guerra Civil" apenas algumas horas de ver o filme e a resenha demorou a sair porque eu sou uma tonta e demorei a escrever, hahahaha. Ganhei o livro da minha mãe que encontrou ele no catálogo da Avon e pelo que ela me falou estava super em conta (uns R$ 16). Eu gostei muito da possibilidade de ler o livro antes do filme.

Essa resenha pode conter spoilers, do livro e do filme. Eu tento me conter, mas não sei o que vocês consideram spoilers.


A Guerra Civil no livro começa com uma ação de um grupo de aprimorados que acabam "explodindo" tudo perto de uma escola, causando devastação e morte de inocentes. Diante disso a população e o governo determina que os heróis aprimorados possam ser controlados, suas identidades reveladas e seus atos respondam por qualquer dano. Stark, se sentindo culpado, decide apoiar o governo. Rogers, o Capitão, acredita que todo herói tem o direito e a liberdade de ter sua identidade não revelada.


É basicamente a mesma história do filme, com mudança significativa de eventos e personagens. Porém a essência permanece. No livro os personagens do Quarteto Fantástico, assim como outros, são protagonistas, mas seria impensável fazer com que acontecesse dessa forma no cinema. Tanto no livro quanto no filme me senti inclinada a "apoiar" Stark, apesar de que no livro a S.H.I.E.L.D tenha me tirado a paciência e fiquei odiando Maria Hill (até mesmo os membros a favor do controle ficaram com raiva dela, hahahaha). Não pensei que daria certo transformar o HQ famoso em narrativa, mas a experiência deu certo e ficou muito interessante. Os capítulos são divididos pelos símbolos do Stark e do Rogers e gostei muito!

Importante ressaltar que os personagens no livro não são rasos, apesar de haver muitos numa narrativa que considerei curta. Cada um tem o seu pensamento complexo sobre a divisão e a imposição do governo e cada um tem sua própria ideia de liberdade e nada impede que eles parem e pensem e acabem mudando de ideia durante a narrativa. Há aqueles que preferiram o exílio. Consegui sentir empatia por muitos levando em conta o momento em que vivem, os amigos que tem e suas próprias preocupações. No fim é importante perceber que apesar das diferenças, ceder um pouco de cada lado pode levar ao entendimento das partes de que suas vidas devem ser servir sem olhar a eles, mas ao próximo!

O livro saiu pela Novo Século e a minha edição Slim tem 320 páginas.

Você já leu? Viu o filme? Conta aqui pra mim vai!

XoXo,
Grazy